O que faz um colecionável ser raro?

Poucas coisas deixam um nerd mais orgulhoso do que um colecionável raro em sua coleção. Aquele modelo que poucos têm, além de resgatar o sentimento de conquista pelo desafio em encontrá-lo, pode fazer toda a diferença para completar o seu acervo. Isso sem falar na oscilação de valores que eles sofrem como o G.I Joe de duzentos mil dólares.

Se você também se interessa por esse hobby e quer saber o que faz um colecionável ser raro, não deixe de ler este artigo até o fim. Falaremos de todos os aspectos que compõem a raridade de uma estatueta e action figure.

Data de lançamento

Esse é um quesito clássico e que está presente também em outros tipos de hobby, como os quadrinhos, automobilismo etc. Contudo, não basta apenas ser um produto antigo para conquistar o coração dos fãs, é preciso garantir um nível de conservação altíssimo — principalmente para os fãs mais passionais daquela coleção.

Esses itens se tornam mais raros (e caros) por causa de atributos bem conhecidos, como a extrema dificuldade de encontrá-los por aí, o desafio de conservá-los por muito tempo e, claro, a cultura que pode ser criada em torno daquele colecionável.

Qualidade da produção

o que faz um colecionável ser raro

É claro que colecionáveis menos detalhados também podem alcançar altos índices de raridades, mas quanto mais fiel ao personagem, mais cara e cobiçado será. Não é preciso olhar apenas para o passado para entender isso, muitos fabricantes modernos são responsáveis por fazer colecionadores desembolsarem alguns milhares de reais — ou dólares — em produtos de altíssimo nível.

Edições limitadas

A beleza e a antiguidade de um colecionável mudam muito o seu valor, mas nada se compara às edições limitadas. Esses itens — bastante difundidos em eventos como a San Diego Comic Con, por exemplo — são capazes de mover multidões e criarem filas quilométricas em seus lançamentos.

Não é mentira dizer que muitos desses produtos possuem versões que realmente se distinguem das comuns, contudo, nem sempre esse é o caso. Muitas dessas estatuetas e action figures têm apenas um acessório a mais ou uma cor diferente da original, e isso já é motivo suficiente para adicionar alguns zeros em seu valor.

Relevância do personagem

Pode parecer que não há espaços nas estantes para personagens secundários, mas quem é colecionador sabe que eles são tão cobiçados quanto os principais — talvez até mais! Isso acontece devido à tiragem, que costuma ser menor, e ao nicho ainda mais restrito de pessoas que aquele personagem agrada.

No último ano, por exemplo, a Iron Studios fez uma versão exclusiva do Kilowog — um dos Lanternas Verdes — assinada pelo artista Ivan Reis que só estava disponível em um dos estandes da CCXP São Paulo 2017. Os colecionadores ficaram loucos pelo boneco.

Some todos os atributos que citamos acima e, pronto! Você tem a receita exata para que alguns colecionáveis se tornem artigos de luxo, extremamente raras e caras para qualquer colecionador que deseje ostentar esse produto em sua prateleira favorita.

Curtiu este texto sobre o que faz um colecionável ser raro? Então, não deixe de curtir também a nossa página do Facebook para ficar por dentro de todas as novidades do universo das estatuetas colecionáveis!